Aos domingos, 15h30
Reprise aos sábados, 11 horas
Na TV Brasil

terça-feira, 9 de março de 2010

Sono: entrevista com Márcia Pratella Hallinan

Olá, pessoal!
Depois de um breve intervalo para comemorar o Dia Internacional da Mulher, estamos de volta com mais papo sobre SONO.
A nossa repórter Rosangela Santos conversou com a neuropediatra Márcia Pratella Hallinan, especialista em distúrbios do sono, que falou com excusividade para o Papo de Mãe. Confiram a entrevista! Um grande beijo e até mais!

RS: Qual a diferença entre terror noturno e pesadelo?
MH: O terror noturno acontece no momento da mudança de um tipo de sono para outro. Então, quando a criança passa de um tipo de sono para o outro ela tem essa manifestação que, muitas vezes, é muito exuberante. Isso faz a gente pensar que a criança está se defendendo, que ela está tendo um sonho ruim. Mas, na verdade, ela não tem nenhuma consciência do que está acontecendo. Se ela acordar logo depois da crise, ou no dia seguinte, e for perguntado o que aconteceu, ela não vai saber responder.
Já o pesadelo acontece no momento do sono em que a gente tem sonhos mesmo. Quando a gente tem aqueles sonhos vívidos, que parecem um filme. Então, a criança acorda muito assustada e, às vezes, vai até o quarto dos pais. Mas ela vai falar “eu tive um sonho mau, eu sonhei com uma coisa que me deixou muito assustada”. Então, a diferença fundamental é essa. No pesadelo, ela vai contar o que sentiu, o que houve. No outro caso (terror noturno), é mais a manifestação, mas a criança realmente não tem noção do que aconteceu.

RS: O que fazer durante uma crise de terror noturno?
MH: Esperar. Só esperar. Veja se ela está respirando bem e espere. A crise vai durar  de três a cinco minutos na maioria das vezes. Não se deve chamar ou tentar acordar porque ela não vai entender nada.

RS: Comer muito  antes de dormir faz mal ou é crendice?
Não é crendice. Na verdade, isso se aplica mais aos pesadelos mesmo porque a gente sabe que, quando estamos em processo digestivo, todo nosso sangue - grande parte dele - vai trabalhar para, justamente, digerir aquilo que a gente comeu, absorver as vitaminas, etc. Aí sobra menos para o cérebro... Então, não é recomendável, nem pro adulto nem pra criança, comer muito próximo do horário de dormir. O ideal é que isso seja feito pelo menos duas horas antes do horário de dormir, justamente para a gente ter uma entrada no sono mais tranquila, mais adequada...

RS: Distúrbios do sono são mais comuns em crianças?
MH: Com certeza eles são muito mais prevalentes na criança. Nos bebês, 40% deles vão ter uma ou outra crise. Na criança em idade escolar, 30 %. Adolescentes, 15%. E adultos 1%. Tudo isso quando se fala em distúrbios não respiratórios, pois com distúrbios respiratórios é diferente.

RS: E quais são as recomendações para evitar este tipo de problema?
MH: O pesadelo, por exemplo, acontece ao longo da vida. Mas ele também é muito mais favorecido por situações estressantes. Então, na criança, a gente sempre recomenda não deixar assistir filmes ou desenhos muito violentos, ou até mesmo telejornais.

RS: O local do sono influencia?
MH: Também influencia. Claro que a gente sempre orienta que seja um local agradável, ventilado. A recomendação atual é que se coloque uma luz fraquinha azul no quarto da criança. O comprimento de onda da luz azul favorece a entrada no sono e a manutenção das ondas elétricas do cérebro mais uniformes. Isso faz com que o sono fique, digamos, mais tranquilo. Então, desde pequenininho, a gente já orienta os pais a colocar uma luzinha azul bem fraquinha.

2 comentários:

Bruna disse...

Olá, meu nome é Bruna, tenho um bebê de 8 meses, e gostaria de fazer uma pergunta sobre sono. Meu bebê não dorme nada durante a noite, acorda varias vezes chorando, e so para quando eu pego no colo, ja usei varios remédios recomentados pelo pediatra dele mas, nenhum deles adiantou, queria saber se vc tem alguma dica pra me dar, ja estou desisperada, porque não durmo mais quase nada.

Obrigada

Clarissa disse...

Oi Bruna, recentemente publicamos na nossa coluna SOS PAPO DE MÃE alguns conselhos sobre o sono. Também temos alguns artigos publicados que talvez possam ser úteis. Acesse o link:
http://www.papodemae.com.br/search/label/Sono
E se precisar de uma ajuda mais direcionada, mande um e-mail para contato@papodemae.com.br relatando exatamente como é a rotina de sono do seu filho.
Obrigada!
Bjs
Clarissa Meyer