Aos domingos, 15h30
Reprise aos sábados, 11 horas
Na TV Brasil

quarta-feira, 3 de março de 2010

Próximo programa: SONO



Olá!!!
Todos nós sabemos que a tarefa de ser mãe e pai exige dedicação integral, o que pode custar muitas horas de sono ao longo da vida... Quando o bebê é pequeno, ele acorda várias vezes porque precisa mamar. Quando cresce um pouquinho, raros são os momentos em que a criança não desperta no meio da noite seja qual for o motivo. E quando chega a adolescência, a preocupação é outra: os pais não dormem enquanto os filhos não chegam em casa!
O PAPO DE MÃE desta semana vai falar sobre como anda o SONO dos filhos e dos pais. Afinal, o que muda na rotina de sono da família depois da chegada dos filhos e como lidar com isto?
Vocês não podem perder!!! Programa inédito: nesta quinta (04/03), às 18h30. Reprises no domingo, 13h30; na segunda, 12h30 e na terça, 18h30. Até lá!!!

Em tempo: Logo mais entraremos em estúdio para gravação de novos programas. Os temas serão os seguintes:
• Transtornos psicológicos e psiquiátricos
• Gravidez na adolescência
• Hora certa: para engravidar, desmamar, tirar a chupeta, fralda, etc.
• Cardiopatias
• Adolescência
• Alopatia x Homeopatia e Tratamentos alternativos
Se você tiver uma pergunta para nossos convidados ou um relato interessante para compartilhar conosco, escreva para contato@papodemae.com.br e participe!!!

2 comentários:

Poesia do Bem disse...

o sono de minha filha sempre foi bem tranquilo, desde bebê tem a rotina , o que é muio importante pra que a criança perceba que há hora pra tudo, sempre com luz apagada no querto e desde bebê no berço e agora na sua cama, deixo apenas uma luz fraquinha azul quase fora da porta, no corredor, antes de dormir, um banho morno, um pouco de leite, escova os dentes e uma leitura e canção de ninar, antes dormia no braço, embalado por minha voz , agora na sua cama mas fico ao lado pra esperar dormir o que não leva muito tempo.Enfim o sono é importante pra ela crescer e asim sendo , depois da escola dorme uma soneca e á noite cedo pra descansar e melhor viver.Bjss.Espero ter deixado um bom relato ao rograma e espero se puder compartilar, amei o de ontem sobre amamentação.Pena eu ter ammentado tão pouco, não por não querer, mas por circunstâncias tais que me impediram.

Gostei tbm de ouvir falar da chupeta, a minha filha Alice chupou pra poder sanar o muito sugar, e retirei aos 3 anos, ela sentiu muito , mas acostumou já.

Papo de mãe disse...

Paula, muito obrigada por seu relato e sua linda poesia. Ainda vamos lhe chamar para um programa!
Beijos!
Clarissa