Aos domingos, 15h30
Reprise aos sábados, 11 horas
Na TV Brasil

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Adoção: relato de uma espera...

Oi pessoal!
Esta semana o Papo de Mãe está tratando sobre o tema ADOÇÃO e nós gostaríamos de compartilhar com vocês o relato da Letícia Godoy, jornalista e mãe, que nos conta um pouco do seu sentimento de espera por dois filhos adotivos. 


A espera pelos meus filhos 

Paciência, espera, sonhos, planos, luta, amor, muito amor... palavras que definem bem quem está a espera do filho adotivo. No meu caso, pense nestes sentimentos em dobro, sim, porque eu espero por dois.
Dois meninos, entre dois e seis anos, irmãos, os meus meninos...
Já sou mãe de um adolescente de 15 anos, amo meninos, e não vejo a hora de poder falar no plural “os meus três filhos”, “os meus três meninos”.
A adoção é morosa, o perfil da criança restrito e falta de profissionais nas Varas da Infância e Juventude amplia esta espera. Por outro lado, a espera (claro que não estou falando da excessiva) se faz necessária, é o pré-natal do filho que virá...
Esse período pré-adoção é o preparo, é hora de ler, buscar informações, trocar ideias com outras famílias que já adotaram, participar de grupos de apoio...
Os sentimentos são iguais aos da espera de um filho biológico. Quando estava grávida do meu filho imaginava seu rostinho, fazia planos para nossa vida, comprava suas roupinhas e sabia que nove meses depois ele estaria em meus braços ....
Agora, também sonho com seus rostinhos, mas não posso comprar suas roupinhas, não sei qual será o tamanho deles nem quando chegarão. Não sei nem se essa gravidez tem prazo determinado para acabar...
Procuro ocupar meu tempo e minha cabeça. Além do blog , escrevo um diário - na verdade nem é diário, escrevo quando algo de novo acontece. Nele vou contando o nosso passo a passo...
Inicia quando decidimos pela adoção e tudo que estamos passando para que, mais tarde, eles possam ler e ver o quanto foram desejados e esperados. Será o livro da vida deles, a nossa história com deles...
De forma alguma quero com meu diário apagar suas origens, mas apenas contar a nossa história, contar o dia que eles nasceram em nossas vidas e este dia foi o dia que decidimos que seríamos pais por adoção.
Não acredito em acaso. Há muitos anos já existia a sementinha da adoção em meu coração, mas este ano plantei minhas sementinhas que estavam guardadas e tenho certeza que elas darão bons frutos.
Comecei como todos os pretendentes à adoção. Busquei informações de como começar o processo e o que fazer, mas fui atingida em cheio pelo tema. Brinco que fui totalmente adotada pela adoção!
O assunto tomou uma dimensão na minha vida que nem eu mesmo esperava. Fiz um blog e hoje levanto a bandeira e luto pela adoção consciente, por melhores condições de trabalho dentro das Varas da Infância e Juventude. Luto pelo direito das crianças de crescerem em família, com amor, cuidados e dignidade.
Por Letícia Godoy

-----
Letícia, a equipe do Papo de Mãe agradece seu relato e deseja de coração que, em breve, seus filhos estejam em seus braços! Temos certeza de que, em algum lugar desse enorme Brasil, eles estão esperando por você com a mesma ansiedade que você está esperando por eles! 
Parabéns pelo belo trabalho!! Felicidades!! Mande notícias!!
Um grande beijo, 
Equipe Papo de Mãe

12 comentários:

Letícia Godoy disse...

Obrigada meninas, vcs são uns amores. Eu sei que eles já existem e esperam por mim. Rezo para que nada de mau lhes aconteça, que seus coraçõezinhos e cabecinhas sejam preservadas até o nosso encontro.
E principalmente que esse encontro não demore. Muito obrigada pela torcida, divulgação do blog e pelo carinho de vcs.
Pode deixar que vou mante-las informadas rssss, sempreeeeee!!!
Beijinhosss para todas
e muito sucesso!!!

Mariana KOtscho disse...

Letícia,
vc conseguiu assistir ao programa?

beijos
Mariana Kotscho

Audálio Dantas disse...

Mariana, querida,



Não vi inteiro, que pena, o Papo de Mãe sobre adoção. Mas pelo que vi deu para perceber que há, pelas beiradas, alguma luz na televisão brasileira. O formato do programa é uma lição de como se pode abordar questões importantes, fundamentais, histórias de vida sem o formalismo, o engessamento, o "enquadramento" de tudo. Excelente idéia essa de deixar as crianças transitando pelo cenário, sem ninguém pra dizer "cuidado, você tá passando na frente da câmera".

Sua apresentação é um refresco, a gente sente que você não é cativa do teleprompter, vai conversando, perguntando, humanizando o papo.

Comovente aquela criança que, sentindo-se "em casa", vai escorregando pelo colo da mãe, procurando um jeito de se largar no sono.

Vale acrescentar: a escolha dos entrevistados demonstra o cuidado da produção no tratamento dos temas.



Grandes abraços e beijos



Audálio Dantas

Mariana Kotscho disse...

Audálio,
muito obrigada por suas palavras.
Todos da equipe papo de mãe agradecem.

bjs
Mariana

Letícia Godoy disse...

Oi Mariana,
Vc não vai acreditar, meu marido viajou ontem a trabalho tive que leva-lo ao aeroporto, e sai de casa às 13h. Nossa fiquei agoniada rsssssss, mas vou assistir agora às 12:30h. Hoje eu assisto de qualquer jeitooooooo, ai venho aqui comenta, pode deixar.

beijinhosss

Letícia Godoy disse...

Mariana, ameiiiiiii, adororeiiiiii, ótimooooo, parabéns a você e a toda equipe do PAPO DE MÃE.
Vcs conseguiram reunir praticamente todos os aspectos mais importantes, tanto do processo qto do convivio familiar. Foram muito felizes na escolha dos entrevistados. As mães em nenhum momento ficaram fazendo "tipo" pq estavam a frente de câmeras, contaram realmente o que sentiram e como sentiram, foram verdadeiras. O bate-papo com elas (o que é muito positivo tb, um programa em formato de bate-papo, pq deixa os entrevistados descontraídos) deixou o programa rico, e com uma originalidade impar.
A Teca falando em quebrar mitos sobre adoção, nossaaaaaaaa, tudo de bom. Não sou nenhuma profunda conhecedora do assunto, mas o blog já me deu sim um certo conhecimento e posso dizer, o programa sobre adoção foi 1000.
Falo por mim e por muitas pessoas que defendem e lutam pela adoção, "MUITO OBRIGADA POR ABRIREM ESTE ESPAÇO NUM PROGRAMA TÃO BEM FEITO"
PARABÉNSSSSSSSSSSS
Se já havia adorado a idéia de um programa sobre relações de mães e filhos, agora virei fã número 1.
Meninas só senti falta do endereço do site no programa, vcs poderiam colocar ou dizer para que as pessoas pudessem interagir mais.

mil beijinhosssssss para toda equipe

Clarissa Meyer disse...

Que bom que vc gostou, Letícia!!!
Na verdade, o site do programa só vai passar a ser divulgado a partir do programa "Filhos únicos" porque ele ainda não existia na época da gravação dos primeiros programas... rsrs
Beijos!!!
Clarissa

Mariana Kotscho disse...

Oi Letícia!
Você não imagina como estava ansiosa pelos seus comentários. Que bom que vc gostou...a gente sempre tenta fazer o melhor, mas vc sabe, há tanta coisa pra falar sobre cada assunto que às vezes corremos o risco de deixar algo importante de lado....
Quanto ao endereço do site você tem toda a razão. A partir do sétimo programa nós já damos o endereço do site. É que quando gravamos os primeiros programas nós não tínhamos o site ainda....

bjs
Mariana

Clarissa disse...

a-háááá, hoje eu respondi primeiro!!!!
Até aparece um competição para ver quem responde primeiro, kkkkk!!!
Mas isso só demonstra que estamos sempre alerta aos comentários dos telespectadores!!!
Me divirto com isto!!!
Beijinhos!!!

Roberta disse...

Letícia,

Que bom que você gostou! Fiquei muito feliz com os seus comentários. Obrigada por dividir com o Papo de Mãe a sua história. Também vou ficar torcendo por você.

bjs,
Roberta Manreza.

Letícia Godoy disse...

Mariana e Clarissa, a tá meninas rssss não sabia que o site ainda não estava pronto na época, mas que bom que em seguida já estará lá. Acredito que será muito bom e interativo, afinal ficar com um feedback do trabalho realizado ajuda muito.
Mari eu tb estava mega ansiosa para assistir, vc sabe que tudo referente a adoção tô dentro rsssss.
Vc tem razão, e o tema adoção é bem complexo mesmo, mas vcs conseguiram abordar os principais pontos, claro que para aprofundar vcs precisariam de uns 5 programas, pelo menos rsssssss, mas isso acontece com vários outros temas.
Para quem está pensando em adoção ou já é pretendente, deu uma visão geral bem legal. Gostei muito mesmo, não estou atirando confetes, até pq atirar confetes por atirar não contribui em nada a meu ver.
Já vi alguns programas sobre adoção, mas não no formato que vcs fizeram (de bate-papo descontraído) e de certa forma me preocupava por colocar sempre a adoção como um mar de rosas, ou até como caridade. Em primeiro lugar adoção não deve ser vista como caridade nunca, é o primeiro passo para o desastre e segundo que a vida não é um mar de rosas (a de ninguém)problemas, adaptação, conflitos vão fazer parte da adoção assim como faz parte da criação dos filhos biológicos tb. E acredito que isso ficou bem claro, principalmente nas palavras da Teca.
Já escrevi demais rssss
beijinhossssss da fã número 1 rsssss

Letícia Godoy disse...

Olá Roberta, vc era a única que eu não tinha falado ainda rsssss
Obrigada pela torcida querida, tb estou torcendo muito por vcs, acredito que temos que incentivarmos as boas idéias para que elas não morram, foi por isso que divulguei no blog, no orkut e vou continuar divulgando sempre.
Clarissa, vc pode ter certeza que esse retorno rápido faz toda diferença, mostra que estão ligadas e o qto nós leitores somos importantes para vcs.
afff só dá eu aqui rsssss
Daqui a pouco o povo vai achar que eu faço parte do programa hehehehehehe
beijinhossssssss